Teste de Usabilidade: conheça os tipos e aplique em seu projeto

Nesta seção, exploramos diferentes métodos de teste de usabilidade, quando você deve usá-los, e por quê. É importante dizer que um teste moderado traz mais insights e informações para a pesquisa. Porque a interação entre pesquisador-participante permite a exploração mais profunda das questões e dúvidas do usuário. Mas o teste de usabilidade é uma maneira de aprender melhor a experiência do usuário também em outros tipos de infoprodutos, como o curso online. A UserZoom é uma empresa de testes de percepção de UX on-line que realizou testes de usuários para grandes marcas como Google, Sears e Oracle. Eles criaram um roteiro para escrever tarefas e cenários de https://www.jornaldealagoas.com.br/geral/2024/01/18/22446-curso-de-teste-de-software-drible-a-falta-mao-de-obra-no-mercado-de-trabalho moderados.

Descubra o que faz com que cada uma delas seja benéfica para a sua empresa, e use esses insights para determinar quais ferramentas serão as mais adequadas e produtivas para o seu site. No teste de usabilidade de aprendizado, a ideia é entender como o seu usuário aprende a utilizar o produto e como funciona a curva de aprendizagem da solução para propor melhorias nesse processo. A ideia é entender em quanto tempo ou depois de quantas utilizações os usuários já têm familiaridade com o seu produto, se ele é fácil de usar ou se há algum gargalo no fluxo. O card sorting é um ótimo método tanto para sites novos como para os já existentes, para obter feedback sobre o layout e a estrutura de navegação. Esse tipo de pesquisa de usabilidade ocorre em um laboratório de curso de teste de software especialmente construído para essa finalidade.

Moderado ou não moderado

Acima de tudo, a Dovetail se destaca por auxiliar os pesquisadores a consolidar e a analisar os dados. Ao fazer uma anotação ou revisar dados na Dovetail, você pode criar tags personalizadas que o ajudam a organizar as descobertas em temas. Melhores ferramentas de teste AB para aplicativos móveis e software de análise qualitativa de suporte para a Web; 1. O UserTesting ajuda você a “trazer os clientes para cada etapa do processo”. Eles oferecem vídeo, áudio e feedback por escrito dos participantes em poucas horas. Outro método envolve usar planilhas para categorizar coisas como prós e contras, questões maiores e menores, problemas normais e críticos, etc.

  • Um moderador conduz os participantes através de uma série de atividades enquanto observa e registra suas respostas.
  • Acredito que a maioria dos UX Designers entendem a importância da aplicação de um teste de usabilidade para avaliar um produto.
  • Nesse método, você grava a tela dos usuários para avaliar as suas ações durante o uso do site.
  • No entanto, apenas alguns tipos de contas Google Workspace podem gravar vídeo nativamente.
  • Sua equipe pode optar por uma das opções de métodos que mencionamos, com moderação ou sem.

Antes de iniciar o teste de usabilidade, é importante definir os objetivos da avaliação e os participantes que serão convidados a testar o produto digital. Os objetivos devem ser claros e específicos, para ser possível avaliar aspectos relevantes do produto, como a eficiência, a facilidade de uso e a satisfação do usuário. Já os participantes devem ser selecionados conforme o perfil do público-alvo do produto, para que os resultados sejam mais representativos e relevantes. O teste de usabilidade do site é a prática de avaliar a funcionalidade do seu site observando as ações e o comportamento dos seus visitantes enquanto eles realizam tarefas específicas.

Acessibilidade no design centrado no usuário: checklist de testes de usabilidade

Extraia números concretos dos dados para empregar a análise de dados quantitativos. Números como classificações e estatísticas o ajudarão a determinar onde estão os problemas mais comuns em seu site e qual é a gravidade deles. Evite fazer perguntas que impliquem ou contenham a sua própria resposta, o que poderia distorcer os resultados do seu teste de usabilidade. Tome cuidado para não fazer perguntas vagas que não agregarão valor aos resultados do teste. Em caso de dúvida, faça uma pergunta aberta (“Como foi ____?”) ao invés de uma pergunta do tipo sim/não ( ____ foi fácil de fazer?).

O teste de usabilidade, no entanto, analisa informações comportamentais do usuário e consegue reconhecer outras dificuldades e outros problemas da interface. Em um primeiro momento, é normal querer usar todos os métodos e ferramentas possíveis para tirar o maior proveito dos testes com os usuários. Portanto, escrever as perguntas e ações do teste de usabilidade é uma tarefa que precisa ser feita e revisada diversas vezes para que se consiga excluir todos os vieses do script. Além disso, é possível também analisar o comportamento do facilitador e identificar possíveis pontos de melhoria na aplicação do teste. Outra dica importante é ter uma ficha de script por participante, contendo as informações de cada um deles. Dessa forma, os dados colhidos ficam mais organizados e você consegue compreender melhor o fluxo e dificuldades de cada participante separadamente.

Quais São os Tipos Comuns de Testes de Usabilidade?

Na etapa de execução a coleta de dados pode ser feita através de anotações, registro das sessões em vídeo ou áudio e até mesmo entrevistas diretas podem fazer parte do processo. Quando as equipes adotam as metodologias ágeis como processo de trabalho, testes – não apenas de usabilidade, mas de todo tipo – são comuns e recorrentes. A ideia é usar os insights gerados para otimizar as versões já existentes, identificar possíveis problemas de navegação e encontrar questões que podem causar um impacto negativo entre os consumidores finais.

Documentando a análise, os problemas, as percepções dos usuários e seus feedbacks, as soluções propostas e as ideias para uma próxima versão ou atualização facilita os próximos passos da equipe no futuro. Através dos feedbacks dos usuários e também do seu comportamento e outras métricas, a equipe pode estudar o que pode ser melhorado, eliminado e ajustado no sistema. Crucial para o teste de usabilidade, é na etapa da execução que se observa atentamente o comportamento dos usuários, bem como suas curvas de aprendizado e dificuldades com o sistema. Nos testes moderados, o planejamento também envolve a criação dos roteiros e da organização das etapas do teste, definição de quantos usuários vão participar e recrutamento e seleção deles. Os testes de usabilidade podem ser presenciais, remotos, moderados e não moderados.

É um perfil bastante empático, também, focado em pensar no outro e em considerar quem é o cliente. Além dos tipos que mencionamos, temos que destacar os tipos moderados ou não moderados, que podem se encaixar em qualquer um dos citados acima. O moderado é um teste em que o designer está presente, avaliando e fornecendo a devida assistência ao testador. Ela tem conectividade Bluetooth 5.2, mas também entrada para cabo auxiliar, caso queira conectá-la a alguma outra fonte sonora, como computador, por exemplo. A entrada USB-C serve para o carregamento da caixa, mas a USB-A permite o plugue de um cabo para o uso da função de carregamento reverso. Assim, você pode manter o smartphone com a bateria alta enquanto o uso pareado ao dispositivo.

Teste de Usabilidade: Como preparar e conduzir? by Aela Contents Aela

Os participantes do teste realizam tarefas em computadores ou dispositivos móveis, enquanto um moderador treinado observa e faz perguntas. Normalmente, os investidores ou acionistas da empresa também assistem aos procedimentos, e fazem suas anotações por detrás de um espelho unidirecional, na área de teste. O próximo passo trata de encontrar os participantes para os quais será aplicado o teste de usabilidade. Essa fase poderá ser um pouco mais demorada, sendo necessário ter cautela e assertividade na escolha das pessoas participantes. Caso o seu teste seja sobre um produto já existente e que foi lançado, é mais fácil recrutar participantes.

testes de usabilidade

Embora seus recursos sejam sofisticados e flexíveis, elas também podem fazer com que seus custos aumentem. As gravações da Hotjar são a solução ideal quando se deseja registrar um grande número de jornadas para identificar Porta de entrada de TI, curso de teste de software desenvolve habilidades para enfrentar os desafios do mercado tendências. Você pode filtrar as gravações por sinais de frustração, como cliques de raiva e saídas de página ou retornos—ou segmentar ainda mais os seus dados, através da implementação de atributos do usuário.

As ferramentas de usabilidade simplificam e refinam os testes

Por último, mas não menos importante, vem a documentação e apresentação dos resultados a toda a equipe. Não é um processo barato e nem simples de se fazer, mas pode proporcionar insights válidos sobre a usabilidade da aplicação. O objetivo é o mesmo do benchmark, mas aqui é interessante avaliar as soluções da concorrência, o que eles fazem de bom e de ruim e aproveitar para fazer uma análise comparativa.

Teste de usabilidade é um método de pesquisa bastante utilizado em UX Design. Se a fase for inicial, a escolha pode ser aleatória, com usuários mais “comuns” e sem qualquer direcionamento de público. Nesse caso, o uso será mais espontâneo e mais próximo à realidade do dia a dia. Tão inicial quanto o planejamento é a escolha do tipo de usabilidade usado em seu caso. Assim, poderá resolvê-los achando a solução para oferecer algo ao mercado com o mínimo de problemas possível.

Teste por Telefone

A chave para usuários de sourcing para seus testes de usabilidade é garantir que eles sejam aproximações válidas para usuários reais. Não validar alterações de projeto com sua base de usuários exclusiva pode ter alguns impactos drásticos. Isso é o que os designers por trás Icons8 descobriu depois de lançar um redesign e perder quase metade de seus usuários. Agora, depois de identificar os melhores tipos de testes para seus objetivos, você tem que encontrar pessoas para testar. Agora você tem uma análise de tarefas para usar ao realizar testes e configurar suas métricas.

  • A eficiência se trata da relação do produto ou serviço com a experiência do usuário, em relação a clareza e agilidade.
  • Então você precisa também considerar atender alguns outros requisitos de acessibilidade.
  • Já os testes não moderados (ou seja, que não contam com uma pessoa mediando o processo) são aqueles nos quais os usuários utilizam o produto da maneira que quiserem, sem uma orientação prévia.

Notas, registro das sessões e, até mesmo, entrevistas são utilizados nessa fase para obter insights e respostas diretas do usuário. Entretanto, é importante destacar que o momento de aplicar um teste desses varia bastante, a depender do tipo e do objetivo geral do projeto. Então, pode ser interessante utilizar a metodologia em outros momentos, sempre que for conveniente. Assim, o que ocorre https://www.jornaldealagoas.com.br/geral/2024/01/18/22446-curso-de-teste-de-software-drible-a-falta-mao-de-obra-no-mercado-de-trabalho é a entrada de informações inválidas ou fluxos de utilização mais sinuosos, que podem revelar alguma inconsistência. Existem, inclusive, modalidades específicas de testes de software com esse mesmo intuito, realizados por profissionais de testagem. Por exemplo, se há dois botões para realizar uma ação, e as pessoas preferem determinado botão, talvez seja melhor remover a outra opção.

deneme bonusu veren siteler siyahbet giriş siyahbet giriş